segunda-feira, 20 de abril de 2015

METRÔ RIO DESDE 2003 IMPEDE O DIREITO DE IR E VIR DOS MORADORES DO MORRO AZUL, BAIRRO DO FLAMENGO, NO RIO DE JANEIRO

RELEMBRANDO PROTESTO CONTRA METRÔ RIO QUE DESDE 2003 IMPEDE O DIREITO DE IR E VIR DOS MORADORES DO MORRO AZUL, BAIRRO DO FLAMENGO, NO RIO DE JANEIRO.
ESTE TEXTO, ORIGINARIAMENTE PUBLICADO EM 13 DE JUNHO DE 2008, FOI REVISTO AGORA EM ABRIL DE 2015, LEVANDO EM CONTA QUE, A COMPANHIA DO METROPOLITANO DO RIO DE JANEIRO DEVE UMA RESPOSTA PARA A COMUNIDADE DO MORRO AZUL DESDE 2003, COM RELAÇÃO À DEVOLUÇÃO DA PASSAGEM NATURAL DO MORRO AZUL, NA ESTAÇÃO DO METRÔ FLAMENGO.                                                 

A campanha pela devolução da passagem dos moradores do Morro Azul que o Metrô Rio arbitrariamente mantém bloqueada está crescendo, ao mesmo tempo em que mexe com o potencial artístico e cultural da cidade do Rio de Janeiro. A comunidade do Morro Azul não quer somente a passagem pela passagem. Mesmo que ela esteja no complexo arquitetônico e administrativo do Metrô Rio, aquele pedacinho de terra faz parte importante da sua História.


Esta fotografia, batida em 1953, autoria de Padre Paulo Riou, mostra o caminho de acesso ao Morro Azul que dava na antiga entrada, pela rua marquês de Abrantes, 124, por onde hoje se tem acesso à estação do Metrô Flamengo. 


Na década de 70, dessa área, mais de 50 famílias foram desalojadas de suas residências e jogadas em depósitos de “humanos sem valor” numa região inóspita do Rio, chamada Antares para dar lugar à construção da estação do Metrô, que antes chamava-se Morro Azul, e renomeada de Flamengo depois por força de pressão dos moradores do bairro do Flamengo (foi por discriminação social?).



Pensa-se na possibilidade de montagem de uma exposição fotográfica naquela passagem para mostrar história de luta e afirmação do Morro Azul ainda hoje tão discriminado por muita gente do bairro do Flamengo, e até acusada que de lá ladrões saem para roubar pelas ruas desse bairro de classe média.
VAMOS AMPLIAR A CAMPANHA PELA REABERTURA DA PASSAGEM SUBTERRÂNEA DO MORRO AZUL, NA ESTAÇÃO FLAMENGO Nessa passagem pretende-se montar uma galeria de arte, cujos beneficiários serão artistas pobres de favelas e bairros populares que terão a oportunidade de expor seus trabalhos na Zona Sul. Aliás, não se sabe se por pressão do Metrô, a exibição desse vídeo/denúncia, por várias vezes foi impedido de ser visto no Youtube O_Metrô_Rio_Será_Processado_Por_Discriminação_Social? . 
Pessoal, repassem essa mensagem.Temos que aumentar em milhares de pessoas este protesto. Em breve vai será feito um abaixo-assinado.

Por Ubirajara Rodrigues
Ubirajara é diretor de comunicação, educação e cultura da 
Associação de Moradores do Bairro Azul (Morro Azul), 
é artista plástico, historiador, professor de arte
 e cultura na Oficina Portinari,Manguinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário